Esse ano os Aplicativos do Microsoft Office foram a vitima número um dos ataques cibernéticos.

Office

Cibercriminosos exploraram como nunca o Microsoft Office em 2019

Novos relatórios afirmam que o Microsoft Office era o aplicativo mais explorado em todo o mundo a partir do terceiro trimestre deste ano.

Uma pesquisa da PreciseSecurity.com descobriu que as soluções e aplicativos do Microsoft Office eram o alvo de exatamente 72,85% das explorações cibernéticas este ano, de acordo com a pesquisa da empresa.

No entanto, os cibercriminosos também tiveram como alvo os navegadores da Web, com 13,47% do número total de explorações, Android (9,09%), Java (2,36%) e Adobe Flash (1,57%).

Ataques baseados na Web

O relatório também coletou dados sobre quais países são as fontes de ataques na Web para revelar que 79,16% dos ataques são originários dos Estados Unidos.

Os outros cinco principais países incluem a Holanda com 15,58%, a Alemanha com 2,35%, a França com 1,85% e a Rússia com 1,05%.

Das vulnerabilidades observadas no Microsoft Office, as mais comuns relacionadas a erros de estouro de pilha no aplicativo Equation Editor. Outra vulnerabilidade importante que afetou o software da Microsoft foi um problema de dia zero chamado CVE-2019-1367 que produziu corrupção de memória e permitiu a execução remota de código no sistema de destino.

Os cibercriminosos estão constantemente buscando novas vulnerabilidades para explorar, e é por isso que a Microsoft e muitas outras grandes empresas de tecnologia investiram pesadamente em seus programas de recompensas por bugs este ano. Ao encontrar vulnerabilidades antes que possam ser exploradas, as empresas conseguem remover uma das armas mais potentes do arsenal de hackers.

Fonte: