LG regista patente de smartphone com sistema de câmara com 16 lentes

A introdução de um espelho na parte traseira irá permitir aos utilizadores tirarem selfies com a mesma qualidade de imagem.

A LG é uma fabricante na vanguarda da tecnologia, sendo uma das primeiras a introduzir um smartphone com câmara dupla em 2011, mas que só anos depois se tornaria padrão. Numa altura do “campeonato” em que o número de câmaras continua a crescer, e a própria fabricante está a ultimar o V40 QuinQ com cinco câmaras (2+3), uma patente registada indica que no futuro pode chegar um equipamento com um sistema baseado em 16 lentes. Embora uma composição semelhante de câmaras não seja novidade, o Light L16 não era um smartphone…

A patente foi registada no dia 20 de novembro no Departamento de Patentes e Marcas Comerciais dos Estados Unidos, referindo um terminal móvel com um sistema de 16 lentes configuradas em forma de matriz, avança o website holandês Lets Go Digital. Segundo é explicado, as lentes são colocadas com uma curvatura dentro do chassis, para que a sua configuração permita capturar fotografias em múltiplas perspetivas. Isso não significa que todas estão a ser utilizadas em simultâneo, pois os utilizadores podem escolher um tipo de lente específica para a captura que necessitem fazer.

Outro exemplo dado, é a possibilidade de escolher a melhor foto capturada pelo conjunto de lentes, ou substituir parcialmente uma área da imagem e obter um melhor resultado. As câmaras vão permitir manipular as fotos, criando efeitos em movimento ou utilizar a cabeça de uma pessoa e transformá-la numa posição diferente. Como é possível ver nas imagens que acompanham a patente, o editor de fotografias apresenta novas possibilidades.

O editor parece trabalhar em conjunto com a inteligência artificial. Depois de selecionar uma cabeça de uma fotografia, a IA pesquisa a memória do smartphone, para detetar se um rosto semelhante já foi registado, permitindo depois substituí-la…

É ainda notado que na traseira do smartphone foi colocado um espelho, além do habitual flash, o que indica a possibilidade de capturar selfies com o conjunto de lentes, mas sem descartar a câmara frontal, para realizar chamadas de vídeo, por exemplo. Ainda na parte traseira, é descrito que o equipamento pode integrar um ecrã tátil, assim como uma “unidade de saída de áudio”.

Por fim, a descrição da patente afirma que a tecnologia poderá ser utilizada em outros equipamentos com design diferente, como por exemplo, um modelo dobrável.

Fonte: Sapo.pt